Outra vez


Nem o Sol, nem a Lua.
De repente, a hera envolveu-me, ao crescer de forma inaudita. 
Sinto-me sem ar, sem luz e emaranhado pelo irrisório. Aquele que nos preenche, mas não nos permite viver.
Outra vez.



Comentários

Publicar um comentário

Este blogue é feito de histórias reais, emoções, prazeres, opiniões e alguma ficção. Também de pessoas que interagem e de uma mão que se estende, mesmo que cheia de nadas.

Não deixe de comentar!
Um abraço.
Paulo.