Avançar para o conteúdo principal

A aldeia morre

Imagem de Stefan Keller por Pixabay

Gradualmente, a aldeia morre.  As personagens de ontem, já não são as de hoje. Um manto consigo tem levado histórias, restando memórias que se confundem, no decorrer do tempo. Do imenso, instala-se a solidão. Aquela cujo abraço corrói.

A série Harlots




Harlots é uma série inglesa, da ITV, e americana, pela Hulu,  cujas três primeiras temporadas estão disponíveis na HBO Portugal. O drama foi criado com base em The Covent Garden Ladies de Hallie Rubenhold, com ação em Londres, no século XVIII. 

Nesta época, as mulheres de origem humilde, somente podiam vislumbrar o futuro pelo casamento ou trabalho escravo/sexual. Algumas, perspicazes e determinadas, administravam os bordéis da cidade, como é o caso das rivais Margaret Wells e Lydia Quigley. No decorrer das temporadas mencionadas, não obstante a rivalidade, estas são atacadas por fanáticos religiosos, polícias e concorrência relacionada com a exploração do trabalho sexual/ escravo. Apesar do perfil de vilã, muito bem delineado e representado de Lydia Quiglev, estas mulheres têm dificuldade em amar e como tal, perdoar. 

Margaret Wells, ao mudar o seu bordel para a Greek Street, no Soho, por forma a conseguir clientes mais ricos e de uma sociedade elitista, acaba por gerar conflitos de vária ordem. Isto porque, Lydia Quigley, para quem trabalhou no passado, explora várias mulheres num bordel de elite na Golden Square, destinado a ricos e influentes. Ela consegue praticar atos hediondos, no intuito de uma melhor posição social ou esconder muitos dos seus segredos sombrios.

Nesta série, algumas personagens principais morrem, ao longo das temporadas, o que alimenta o renascer de outras "ofuscadas" nas anteriores, sem que estejamos à espera. Praticamente nenhuma é bem formada, o que lhes confere um certo realismo, dado todos termos um lado bom e outro mau. Considero Harlots adequada a um público maior de 16 anos, não pelo teor sexual, que pouco tem de sensual ou explícito, mas pelo carácter das personagens e crimes decorrentes  ao longo da trama.

Com cenários, figurinos  e roteiro, excelentes, as intrigas sucedem-se, o que faz com que não nos cansemos de acompanhar a série, deambulando entre temporadas, cada uma delas com 8 episódios cada, quase sem nos apercebermos. Veja os trailers das temporadas 1, 2 e 3.

Comentários

  1. Parece uma óptima e interessante serie
    Abraço
    Kique

    Hoje em Caminhos Percorridos - Ciclo da vida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como distração/lazer é excelente. A vilã é tão má, apesar de poucos serem bons. Uma série inglesa (tudo dito ;) )
      Abraço.

      Eliminar
  2. Interessante, claramente. Sou preguiçosa para series, mas também o tempo é muito pouco. Tudo de bom para si, Paulo!:)
    -
    Memórias e boas lembranças - Parte 2
    Beijo e uma boa noite!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na TV também não consigo acompanhá-las. Os horários nunca são respeitados! Nestas plataformas sei ter todos os episódios disponíveis. A Netflix preencheu muitos dos meus momentos de vazio. Por outro lado, trouxe-me séries e filmes de diferentes regiões, uma vez que não sou grande fã de conteúdo americano.
      Beijo enorme.

      Eliminar
  3. Passando para lhe desejar que esteja bem de saúde.
    :)
    -
    Pensamento relaxante...
    Beijo e um excelente fim de tarde

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um grande obrigado por estar sempre aí.
      Perdoe-me a ausência, já explicada num comentário anterior. Faltam-me forças.
      Abraço forte.

      Eliminar

Enviar um comentário

Este blogue é feito de histórias reais, emoções, prazeres, opiniões e alguma ficção. Também de pessoas que interagem e de uma mão que se estende, mesmo que cheia de nadas.

Não deixe de comentar!
Um abraço.
Paulo.

Mensagens populares deste blogue

O Professor está a dar cabo de mim

Pelo que ao ler, não deixe de abrir as hiperligações.

Ao longo dos anos, a vida de professor tem-se revelado “stressante”, associada a percursos deambulantes, com propósitos dúbios. Assim induz um Ministério insensível, intolerante, inerte, incapaz e desatento à saúde dos seus atores. Os dias de tranquilidade parecem não se avistar, tal é Esta Vida de Marinheiro. Por vezes, por forma a avaliar o nosso humor, já que os deuses devem estar loucos, há Azar na Praia.
A vigilância de exames é uma das minhas aventuras intermináveis. O mutismo forçado e a postura “hirta”, sem nada de estimulante, qual Amocha Maria. A ansiedade instala-se, pois ver alunos em sofrimento, sem nada poder fazer não me é fácil. Dias em que. Não tem Talo o Grelo.
Naquela manhã, o calor fazia-se sentir, adivinhando-se não encontrar quem dissesse: “Eu Descasco-lhe a Banana”. Após o duche, decidi vestir uns calções confortáveis, aparentemente adequados, apesar de ter emagrecido. Ao sair de casa, já atrasado, eis que a min…

O Afastamento dos Professores do Ensino