Avançar para o conteúdo principal

R.E.M. - Everybody Hurts

Quantas lágrimas,
Quantas recordações...

Do séquito das emoções, as memórias...
Todos nos magoamos, mas a dor maior pode estar tão perto de nós, camuflada por sinais no dialeto de um abismo.

Este mundo que sinto


A ouvir aqui, mas sem esquecer de ler a letra.

O vídeo original tem múltiplas expressões, como pode ver de seguida.


Comentários

  1. Não consegui ouvir. Diz-me que o vídeo não existe!

    Beijinhos e tudo de bom para si, e para a sua Mãe ! :)

    Boa noite, Paulo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E tem razão. Oh, tenho tanta dificuldade em encontrar este vídeo. Terei de deixar o link.

      Beijos grandes. 🙏🏼

      Eliminar
  2. Que pena o link deixou de existir
    Abraço
    Kique

    Hoje em Caminhos Percorridos - Mulher de Sonho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já resolvi o problema. O dono do vídeo deixou de permitir que este fosse incorporado em blogues, etc. Nada como recorrer à hiperligação do YouTube, e assim acrescentei outra.
      Curiosamente, este tema não fez muito sucesso no nosso país (creio que em 94-95) e o clipe musical não é fácil de encontrar.
      Abraço.

      Eliminar

Enviar um comentário

Este blogue é feito de histórias reais, emoções, prazeres, opiniões e alguma ficção. Também de pessoas que interagem e de uma mão que se estende, mesmo que cheia de nadas.

Não deixe de comentar!
Um abraço.
Paulo.

Mensagens populares deste blogue

O Professor está a dar cabo de mim

Pelo que ao ler, não deixe de abrir as hiperligações.

Ao longo dos anos, a vida de professor tem-se revelado “stressante”, associada a percursos deambulantes, com propósitos dúbios. Assim induz um Ministério insensível, intolerante, inerte, incapaz e desatento à saúde dos seus atores. Os dias de tranquilidade parecem não se avistar, tal é Esta Vida de Marinheiro. Por vezes, por forma a avaliar o nosso humor, já que os deuses devem estar loucos, há Azar na Praia.
A vigilância de exames é uma das minhas aventuras intermináveis. O mutismo forçado e a postura “hirta”, sem nada de estimulante, qual Amocha Maria. A ansiedade instala-se, pois ver alunos em sofrimento, sem nada poder fazer não me é fácil. Dias em que. Não tem Talo o Grelo.
Naquela manhã, o calor fazia-se sentir, adivinhando-se não encontrar quem dissesse: “Eu Descasco-lhe a Banana”. Após o duche, decidi vestir uns calções confortáveis, aparentemente adequados, apesar de ter emagrecido. Ao sair de casa, já atrasado, eis que a min…

Amor Marginal