Avançar para o conteúdo principal

O filme: Corre Rapaz Corre

Run Boy Run
Corre Rapaz Corre (Alemanha, Polónia e França, 2013) é um filme dramático, entre alusivo aos tempos da segunda grande guerra mundial, baseado em factos reais. Encontra-se disponível, gratuitamente, no catálogo da Rakuten TV.
Esta é uma obra repleta de sentimento, sensibilidade, beleza e valores, que nos permite acompanhar um pequeno órfão que, com a ajuda do pai, conseguiu fugir dos campos de concentração. Na sua senda, perdido na floresta ou a mendigar de porta em porta, oferecendo-se para trabalhar em quintas, o ódio dos seguidores da doutrina de Hitler. A circuncisão era suficiente para comprovar a origem judaica. 
Um filme perante o qual não ficamos indiferentes, com a mestria, o poder e os ensinamentos de O Menino do Pijama às Riscas e A Vida é Bela
Alguns dos momentos mais marcantes desta obra consistem no abate indiscriminado do cão de companhia do menino que um dia o salvou da morte, por soldados; a solidão; a perda de uma mão e parte do braço, durante trabalhos de…

O que dizer a alguém deprimido ou com depressão


Fonte: Pinterest 

Comentários

  1. Muito bom. A depressão infelizmente ainda não é tida como a doença séria que é.

    ResponderEliminar
  2. Apoiar em vez de ralhar, tão simples como isso.
    Votos de um Santo Natal

    ResponderEliminar
  3. Verdades, mas ás vezes temos mesmo que ser um pouco " frontais " para sacudir a pessoa do seu problema!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Este blogue é feito de histórias reais, que se misturam com emoções e valores, entre alguma ficção. Também de pessoas com opinião, sentimento e uma mão que se estende.

Não deixe de comentar!


Um abraço do
P. P.

Mensagens populares deste blogue

O Professor está a dar cabo de mim

Pelo que ao ler, não deixe de abrir as hiperligações.

Ao longo dos anos, a vida de professor tem-se revelado “stressante”, associada a percursos deambulantes, com propósitos dúbios. Assim induz um Ministério insensível, intolerante, inerte, incapaz e desatento à saúde dos seus atores. Os dias de tranquilidade parecem não se avistar, tal é Esta Vida de Marinheiro. Por vezes, por forma a avaliar o nosso humor, já que os deuses devem estar loucos, há Azar na Praia.
A vigilância de exames é uma das minhas aventuras intermináveis. O mutismo forçado e a postura “hirta”, sem nada de estimulante, qual Amocha Maria. A ansiedade instala-se, pois ver alunos em sofrimento, sem nada poder fazer não me é fácil. Dias em que. Não tem Talo o Grelo.
Naquela manhã, o calor fazia-se sentir, adivinhando-se não encontrar quem dissesse: “Eu Descasco-lhe a Banana”. Após o duche, decidi vestir uns calções confortáveis, aparentemente adequados, apesar de ter emagrecido. Ao sair de casa, já atrasado, eis que a min…

Amor Marginal

O Afastamento dos Professores do Ensino