Avançar para o conteúdo principal

O filme: Corre Rapaz Corre

Run Boy Run
Corre Rapaz Corre (Alemanha, Polónia e França, 2013) é um filme dramático, entre alusivo aos tempos da segunda grande guerra mundial, baseado em factos reais. Encontra-se disponível, gratuitamente, no catálogo da Rakuten TV.
Esta é uma obra repleta de sentimento, sensibilidade, beleza e valores, que nos permite acompanhar um pequeno órfão que, com a ajuda do pai, conseguiu fugir dos campos de concentração. Na sua senda, perdido na floresta ou a mendigar de porta em porta, oferecendo-se para trabalhar em quintas, o ódio dos seguidores da doutrina de Hitler. A circuncisão era suficiente para comprovar a origem judaica. 
Um filme perante o qual não ficamos indiferentes, com a mestria, o poder e os ensinamentos de O Menino do Pijama às Riscas e A Vida é Bela
Alguns dos momentos mais marcantes desta obra consistem no abate indiscriminado do cão de companhia do menino que um dia o salvou da morte, por soldados; a solidão; a perda de uma mão e parte do braço, durante trabalhos de…

As estrelas também deixam de brilhar




Na minha adolescência, os Roxette foram uma banda de suma importância. 
As suas músicas, na banda sonora de Pretty Woman, Um Sonho de Mulher, intensificaram os devaneios em redor da Cinderela moderna. 
Hoje, com 61 anos, Marie Fredriksson perdeu a luta contra um tumor cerebral. Resta-nos uma obra intemporal. 

Para que possa recordar ou descobrir os êxitos desta banda, da qual foi vocalista, deixo-lhe uma lista no Spotify e no YouTube Music










Comentários

  1. Gostava apenas das canções mais enérgicas, não das baladas. E sobretudo da energia dela nos vídeos, do ar rebelde e poderoso, dela em palco de guitarra na mão. Ainda hoje é cada vez mais raro que as vocalistas toquem, assim como a PJ Harvey, de quem também gosto. A maioria limita-se a cantarolar e muitas investem sobretudo a abanar o rabo. Nos anos 80 a música brilhava mais, por mais simples que fosse.Que pena, tão jovem ainda.

    ResponderEliminar
  2. Mais uma grande estrela que parte. Ficam as suas musicas para nos continuar a deliciar. Sempre gostei da Banda!

    Paz à sua Alma!🙏🙏

    ResponderEliminar
  3. Será destaque amanhã lá no meu cantinho.

    ResponderEliminar
  4. Verdade, fazem parte de toda uma geração...é triste ver partir assim...

    ResponderEliminar
  5. A década de 80 foi muito rica no domínio artístico e criativo. Dela fazem parte as minhas músicas preferidas.

    ResponderEliminar
  6. Que assim seja.

    Já partiu o David Bowie, a vocalista dos The Cranberries... Sinto-me cada dia mais só. https://media1.giphy.com/media/jRtGjzkm8JbRC/giphy.gif

    ResponderEliminar
  7. Sempre "aquela" doença...
    Dói. https://media2.giphy.com/media/qQdL532ZANbjy/giphy.gif

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Este blogue é feito de histórias reais, que se misturam com emoções e valores, entre alguma ficção. Também de pessoas com opinião, sentimento e uma mão que se estende.

Não deixe de comentar!


Um abraço do
P. P.

Mensagens populares deste blogue

O Professor está a dar cabo de mim

Pelo que ao ler, não deixe de abrir as hiperligações.

Ao longo dos anos, a vida de professor tem-se revelado “stressante”, associada a percursos deambulantes, com propósitos dúbios. Assim induz um Ministério insensível, intolerante, inerte, incapaz e desatento à saúde dos seus atores. Os dias de tranquilidade parecem não se avistar, tal é Esta Vida de Marinheiro. Por vezes, por forma a avaliar o nosso humor, já que os deuses devem estar loucos, há Azar na Praia.
A vigilância de exames é uma das minhas aventuras intermináveis. O mutismo forçado e a postura “hirta”, sem nada de estimulante, qual Amocha Maria. A ansiedade instala-se, pois ver alunos em sofrimento, sem nada poder fazer não me é fácil. Dias em que. Não tem Talo o Grelo.
Naquela manhã, o calor fazia-se sentir, adivinhando-se não encontrar quem dissesse: “Eu Descasco-lhe a Banana”. Após o duche, decidi vestir uns calções confortáveis, aparentemente adequados, apesar de ter emagrecido. Ao sair de casa, já atrasado, eis que a min…

Amor Marginal

O Afastamento dos Professores do Ensino