Avançar para o conteúdo principal

Sabores

Insensato está nomeado para os Sapos do Ano





Os Sapos do Ano são uma iniciativa levada a cabo pela Magda Pais e pelo David Marinho, cujos blogues estão alojados na Sapo, por forma a dar a conhecer blogues anónimos escritos em português, como pode ler aqui.


Neste ano, o Insensato ficou nomeado nas categorias Educação e Generalista. Atendendo ao número de blogues sobre Educação, em Portugal, sem qualquer ligação sindical, partidária e sem interesses pessoais, está será a categoria a concurso. 



A nomeação deixou-me muito surpreendido. Por um lado, surgiu de forma inesperada e a categoria pareceu-me desajustada. O início do Insensato, que guardo no WordPress seria, a meu ver, a de Opinião/Generalista. Aliás, foi aqui onde comecei a escrever acerca de séries, numa tentativa de lutar contra o burnout e recomeçar, após tantas perdas. Ao analisá-lo em pormenor, constatei que, mesmo nas publicações referentes à análise de séries, a educação está presente. O blogue tem seguido esta vertente, pondo a nu muito do que se passa nas nossas Escolas, independentemente dos atores educativos visados. Aliás, o nome do blogue prende-se com a minha frontalidade, nem sempre bem entendida e pouco frequente na comunidade educativa.


Pessoalmente, prefiro os blogues comparativamente à maioria das redes sociais, que não passam de big brothers parcos e alimento de Egos inflamados, não obstante, o lado efémero. Como tal, a relação com os leitores torna-se válida quando consigo dar, por exemplo, uma dica a um aluno, encarregado de educação ou colega. Infelizmente, a profissão não me dá muito tempo para interagir com o número de bloguistas que gostaria. Só o tempo despendido em viagens e os perigos que acarretam. 


Do feedback recebido pelos leitores, a frase mais utilizada é “de Insensato o P.P. não tem nada. Bem pelo contrário.” Curiosamente, algo semelhante costumo ouvir por parte dos colegas mais novos ou da mesma idade, desde que efetivei, pouco depois do início do milénio. Não tolero injustiças, rótulos, discriminação, nem grupos de cascavéis, até porque não as posso usar numa das disciplinas que leciono. Esta faceta coloca-me em extremos, mas nunca num ponto intermédio, o que me apraz. Sou assim, nasci assim.


Agradeço a todos os que votaram em mim, sobretudo por pertencer a uma plataforma concorrente, mas também nos meus colegas a concurso. No meu entender, o painel ficou muito bem formado, com bloguistas que se complementam e que têm diferentes formas de intervenção, em nome de uma sociedade melhor.


Por proposta da equipa, devo indicar quem levaria para a Ilha de Adão e Eva. Partindo do princípio que se trata da ilha do programa holandês, até porque as roupas e muitos dos bens materiais são acessórios fúteis, levaria felicidade, sementes, um grande pedaço de paz e amor, e muitos dos desprotegidos deste nosso mundo, quantas vezes tão perto de nós.


Vote aqui

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O Afastamento dos Professores do Ensino

Amor Marginal

O Professor está a dar cabo de mim

Pelo que ao ler, não deixe de abrir as hiperligações.

Ao longo dos anos, a vida de professor tem-se revelado “stressante”, associada a percursos deambulantes, com propósitos dúbios. Assim induz um Ministério insensível, intolerante, inerte, incapaz e desatento à saúde dos seus atores. Os dias de tranquilidade parecem não se avistar, tal é Esta Vida de Marinheiro. Por vezes, por forma a avaliar o nosso humor, já que os deuses devem estar loucos, há Azar na Praia.
A vigilância de exames é uma das minhas aventuras intermináveis. O mutismo forçado e a postura “hirta”, sem nada de estimulante, qual Amocha Maria. A ansiedade instala-se, pois ver alunos em sofrimento, sem nada poder fazer não me é fácil. Dias em que. Não tem Talo o Grelo.
Naquela manhã, o calor fazia-se sentir, adivinhando-se não encontrar quem dissesse: “Eu Descasco-lhe a Banana”. Após o duche, decidi vestir uns calções confortáveis, aparentemente adequados, apesar de ter emagrecido. Ao sair de casa, já atrasado, eis que a min…