Avançar para o conteúdo principal

As duas primeiras temporadas de POSE

Em Portugal, até ao momento, as duas primeiras temporadas da série POSE, do canal FX, estão disponíveis na HBO. Na Netflix podemos encontrar a primeira.
Esta é uma série dramática, que nos permite aprender, ao contactar com uma realidade de variáveis longânimes. O elenco é predominantemente transexual, afro e latino-americano. Por vezes, pensamos ver Fame ou algumas das cenas do filme Filadélfia. Como pontos fortes, o elenco, a direção de atores, a banda sonora, o argumento, os figurinos e a luz. POSE consegue ser doce e divertida, enquanto ácida e cruel.
A 1.ª temporada decorre em 1987/88. Muitos jovens homossexuais ou transexuais, após serem postos fora de casa, pelos pais, são acolhidos, do mundo da criminalidade, drogas ou pobreza extremas, por algumas mães transexuais; neste caso homens que se sentem mulheres, com um profundo instinto maternal. Assim se formam as casas representativas das noites de baile, competindo entre si, com glamour, moda e passos de dança inovadores. O f…

A gata que ganhou asas

Desafio de Escrita dos Pássaros #11

A racionalidade é frequentemente posta em causa pelos humanos, em diferentes contextos, numa sintonia de verborreias.
O insulto é a comiseração das fraquezas. Os atos perigam a insanidade, uma vez que estes designam a grandeza e a diferença.

 
A gata Linda


Linda pressentiu a dissemelhança daquele dia, pelo que se posicionou no sofá de frente para a cama da dona. O último mês decorreu de forma inusitada, uma vez que ela recusava a comida, já não gritava nem reagia às brincadeiras do neto, e a filha tinha grande dificuldade em desempenhar as tarefas como cuidadora informal.

A certa altura, Linda abriu os olhos e fixou-os na dona deitada no colo da filha, com o neto a tentar detetar eventuais batimentos cardíacos. Prantos de dor fizeram-se sentir, num seio dolente, ofuscados pela intensidade. Num gesto de dignidade, alheia a muitos, a gata, de vinte e três anos, manteve-se durante dois dias naquele sofá, ausentando-se somente por questões fisiológicas prioritárias.

Passado este tempo, começou a dormir na cama dos descendentes da dona, vagueando, à noite, entre quartos. Não admitia ficar sozinha em casa. Um dos seus maiores prazeres consistia em estar com a família, na mesma divisão da casa, se possível a ver alguma série. Apesar da idade, Linda era ativa e de tudo tentou para atenuar o mutismo dos lutos circundantes

O tempo é volátil. Por vezes, atroz e a vida nem sempre é justa.

Inesperadamente, Linda começou a regredir, um pouco à semelhança do que aconteceu, de início, com a sua dona. Certo dia, ganhou asas e voou para uma dimensão próxima da nossa, por forma a manter-se atenta a todos os que ama.


Comentários

  1. Os animais vivem e sofrem os seus donos.
    Incrível!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Recordo teres contado a história da gata...
    :**

    ResponderEliminar
  3. É verdade.
    A data do texto remete-me para quando a minha avó piorou e... os 5 anos da morte do pai.
    Não foi muito fácil de escrever, confesso.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Este blogue é feito de histórias reais, que se misturam com emoções e valores, entre alguma ficção. Também de pessoas com opinião, sentimento e uma mão que se estende.

Não deixe de comentar!


Um abraço do
P. P.

Mensagens populares deste blogue

O Afastamento dos Professores do Ensino

O Professor está a dar cabo de mim

Pelo que ao ler, não deixe de abrir as hiperligações.

Ao longo dos anos, a vida de professor tem-se revelado “stressante”, associada a percursos deambulantes, com propósitos dúbios. Assim induz um Ministério insensível, intolerante, inerte, incapaz e desatento à saúde dos seus atores. Os dias de tranquilidade parecem não se avistar, tal é Esta Vida de Marinheiro. Por vezes, por forma a avaliar o nosso humor, já que os deuses devem estar loucos, há Azar na Praia.
A vigilância de exames é uma das minhas aventuras intermináveis. O mutismo forçado e a postura “hirta”, sem nada de estimulante, qual Amocha Maria. A ansiedade instala-se, pois ver alunos em sofrimento, sem nada poder fazer não me é fácil. Dias em que. Não tem Talo o Grelo.
Naquela manhã, o calor fazia-se sentir, adivinhando-se não encontrar quem dissesse: “Eu Descasco-lhe a Banana”. Após o duche, decidi vestir uns calções confortáveis, aparentemente adequados, apesar de ter emagrecido. Ao sair de casa, já atrasado, eis que a min…

Amor Marginal