Avançar para o conteúdo principal

Sabores

Quando a agressão do professor de TIC se tornou notícia

https://www.joaomorgado.com/pt/reportagens/escola-secundaria-rainha-dona-leonor
ES Rainha D. Leonor numa fotografia de João Morgado



De acordo com o Expresso de 21/10/19, a PSP investiga professor acusado de insultar e agredir aluno do 8.º ano. Em causa, um professor de TIC da Escola Secundária Rainha Dona Leonor, em Lisboa.


O destaque dado a este caso, por parte da SIC, pareceu-me estranho. Logo descobri a fonte da notícia. Um dos alunos da turma é filho dos bloguista "O Arrumadinho", como podem conferir no artigo escrito pelo pai, Ricardo Martins Pereira, aqui. Note-se que este não permite comentários.


Até ao momento, li e ouvi três versões. Todas elas não ilibam o professor, logo acusado e julgado pela associação de pais. Também Mário Nogueira fez uma declaração pública, que repudio, ao colocar em causa a formação e competência do docente. Importa saber que é proibido utilizar o telemóvel nos diferentes Estabelecimentos de Ensino. Por outro lado, o aluno deve obedecer ao adulto, seja ele docente ou não. Embora me pareça descabido, há a reforçar que a educação deve ser dada casa. Na mesma linha de pensamento, os nossos jovens não são anjos, nem santos

Neste "duelo" alimentado por pais que não educam, o elo-fraco é o professor. Ainda sem condenação, à data da escrita deste artigo, o seu nome logo foi dado a conhecer. Curiosamente, tal não acontece, por exemplo, em muitos casos que envolvem pedofilia. Podemos julgar levianamente? Nas versões lidas, os alunos troçaram e desrespeitaram o docente. Uma turma de adolescentes perante alguém com 6h letivas/semanais, cuja esfera pessoal, ao nível da saúde e contexto económico não importa, aos média que procuram formatar a nossa forma de pensar.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O Afastamento dos Professores do Ensino

Amor Marginal

O Professor está a dar cabo de mim

Pelo que ao ler, não deixe de abrir as hiperligações.

Ao longo dos anos, a vida de professor tem-se revelado “stressante”, associada a percursos deambulantes, com propósitos dúbios. Assim induz um Ministério insensível, intolerante, inerte, incapaz e desatento à saúde dos seus atores. Os dias de tranquilidade parecem não se avistar, tal é Esta Vida de Marinheiro. Por vezes, por forma a avaliar o nosso humor, já que os deuses devem estar loucos, há Azar na Praia.
A vigilância de exames é uma das minhas aventuras intermináveis. O mutismo forçado e a postura “hirta”, sem nada de estimulante, qual Amocha Maria. A ansiedade instala-se, pois ver alunos em sofrimento, sem nada poder fazer não me é fácil. Dias em que. Não tem Talo o Grelo.
Naquela manhã, o calor fazia-se sentir, adivinhando-se não encontrar quem dissesse: “Eu Descasco-lhe a Banana”. Após o duche, decidi vestir uns calções confortáveis, aparentemente adequados, apesar de ter emagrecido. Ao sair de casa, já atrasado, eis que a min…