Avançar para o conteúdo principal

Sabores

Por cá, As Redes Sociais e os Jovens



Imagem de Pixelkult por Pixabay

A criação de contas nas redes sociais, tais como Facebook e o Instagram, entre outras, para menores, com conhecimento dos respetivos pais/ encarregados de educação, continua a aumentar. Em muitos casos, estas são geradas com o respetivo conhecimento parental, para cimentar a confiança e a vontade do menor. 


Decorrente do crescimento, poucos são os adolescentes que pretendem sentir-se vigiados. Naturalmente, estes recorrem à criação de contas alternativas ou bloqueiam o acesso de conteúdos, de acordo com o que consideram melhor. Qual é o jovem rumo à idade adulta pretende lida, pelos seus pais, ou familiares "impostos", uma declaração de amor, ou o descortinar de aspetos da sua sexualidade? Na verdade, por mais rigorosa que seja a vigilância, controlar as comunicações estabelecidas não se revela tarefa fácil, o que implica riscos de vária ordem, para o menor, de que são exemplos o bullying e o assédio sexual.

Do outro lado, ainda que não equidistante de um ponto ideal, o qual penso não existir, a negligência parental. Infelizmente, tão evidente em famílias disfuncionais ou em processos de divórcio nos quais a criança não é o que importa.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O Afastamento dos Professores do Ensino

Amor Marginal

O Professor está a dar cabo de mim

Pelo que ao ler, não deixe de abrir as hiperligações.

Ao longo dos anos, a vida de professor tem-se revelado “stressante”, associada a percursos deambulantes, com propósitos dúbios. Assim induz um Ministério insensível, intolerante, inerte, incapaz e desatento à saúde dos seus atores. Os dias de tranquilidade parecem não se avistar, tal é Esta Vida de Marinheiro. Por vezes, por forma a avaliar o nosso humor, já que os deuses devem estar loucos, há Azar na Praia.
A vigilância de exames é uma das minhas aventuras intermináveis. O mutismo forçado e a postura “hirta”, sem nada de estimulante, qual Amocha Maria. A ansiedade instala-se, pois ver alunos em sofrimento, sem nada poder fazer não me é fácil. Dias em que. Não tem Talo o Grelo.
Naquela manhã, o calor fazia-se sentir, adivinhando-se não encontrar quem dissesse: “Eu Descasco-lhe a Banana”. Após o duche, decidi vestir uns calções confortáveis, aparentemente adequados, apesar de ter emagrecido. Ao sair de casa, já atrasado, eis que a min…