Avançar para o conteúdo principal

Susanna Hoffs - Unconditional Love

De 1991





Também pode ouviraqui

Para hoje, um filme e uma música

Love Story, de 1970, é a história de amor que agendei para o serão de hoje, com recurso à Netflix. Um amor proibido, no qual a morte abraça um dos protagonistas. Difícil saber Where do I Begin , na voz de Andy Williams , cuja letra pode ler aqui.






O trailer encontra-se aqui.

Comentários

  1. Uma boa escolha, sou uma eterna romântica

    Beijos P. P.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não me lembrava do filme. Vi-o com uns 8 anos. A minha mãe tinha dito que era muito bom. Naquela idade, considerei-o uma seca. Claro, os diálogos, a complexidade da história...
      Gostei muito, inclusive da simplicidade. Dos poucos filmes americanos com história e mensagem: "quando amas não tens de pedir desculpa".

      Beijos Manu

      Eliminar
  2. Não conheço o filme. Nem sou muito de filmes só se me despertarem curiosidade! :)

    Beijos. Boa noite!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este é muito antigo, Cidália. De 1970. Conhecido pela história de amor dramática e banda sonora. Tem história. Um amor que tem continuidade entre o plano terrestre e o celestial.

      Beijos.

      Eliminar
  3. Olá, lembro-me muito bem do filme e da banda sonora.
    E a mensagem " quando amas não tens que pedir desculpa " resume o que é a vida essencialmente...
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada a agradecer, Marta.
      De facto, um filme rico em mensagens, tal como gosto. Ao vê-lo, imaginei-me na década de 70 (pelo menos na forma como a concebo). Este filme deve ter comovido muitos e despertado tantos outros, para o lado efémero da vida.
      Um abraço,
      P.

      Eliminar

Enviar um comentário

Este blogue é feito de histórias reais, emoções, prazeres, opiniões e alguma ficção. Também de pessoas que interagem e de uma mão que se estende, mesmo que cheia de nadas.

Não deixe de comentar!
Um abraço.
Paulo.

Mensagens populares deste blogue

O Professor está a dar cabo de mim

Pelo que ao ler, não deixe de abrir as hiperligações.

Ao longo dos anos, a vida de professor tem-se revelado “stressante”, associada a percursos deambulantes, com propósitos dúbios. Assim induz um Ministério insensível, intolerante, inerte, incapaz e desatento à saúde dos seus atores. Os dias de tranquilidade parecem não se avistar, tal é Esta Vida de Marinheiro. Por vezes, por forma a avaliar o nosso humor, já que os deuses devem estar loucos, há Azar na Praia.
A vigilância de exames é uma das minhas aventuras intermináveis. O mutismo forçado e a postura “hirta”, sem nada de estimulante, qual Amocha Maria. A ansiedade instala-se, pois ver alunos em sofrimento, sem nada poder fazer não me é fácil. Dias em que. Não tem Talo o Grelo.
Naquela manhã, o calor fazia-se sentir, adivinhando-se não encontrar quem dissesse: “Eu Descasco-lhe a Banana”. Após o duche, decidi vestir uns calções confortáveis, aparentemente adequados, apesar de ter emagrecido. Ao sair de casa, já atrasado, eis que a min…

Amor Marginal