Avançar para o conteúdo principal

Sabores

A tomada de posição da ANPRI face à suposta agressão física


Após a publicação Quando a Agressão do Professor de TIC se Tornou Notícia fui ao encontro de algumas publicações que repudio, como, por exemplo, A Falta de Professores e a Agressão a um Aluno por um «Professor». Pessoalmente, independentemente do meu colega ter ou não profissionalização, considero-o Professor. Da mesma forma, independentemente de quem quer que seja que fique "à frente" de uma turma, trata-se de uma autoridade a respeitar. Lamento a dimensão adquirida por uma situação que devia ter sido resolvida intramuros, mas o que esperar de um "betinho" ArrumadinhoDenegrir a imagem da classe docente, o que, aliás, os média portugueses têm vindo a fazer, desde 2006/07. Como citado, o autor não disponibilizou comentários na sua denúncia e o julgamento em praça pública teve início, com recurso aos meios ao seu dispor. 

A célere intervenção do Ministério da Educação pecou pela falta de equidade para com tantos outros casos, nos quais os agentes educativos são agredidos. Certamente, manterá a tendência. Naquele dia, numa Escola do Norte, em Valença, um pai de determinada etnia agrediu um professor e uma auxiliar, congratulando-se, com toda a família, no dia seguinte, frente às câmaras das estações de televisão.
Entretanto, na TVI, no programa A Tarde é Sua, outro momento sensacionalista. Lamentável. Não admira que se constate O Afastamento dos Professores do Ensino

Com prazer, partilho o comunicado sensato emanado pela ANPRI .
A ler:




Comentários

Mensagens populares deste blogue

O Afastamento dos Professores do Ensino

Amor Marginal

O Professor está a dar cabo de mim

Pelo que ao ler, não deixe de abrir as hiperligações.

Ao longo dos anos, a vida de professor tem-se revelado “stressante”, associada a percursos deambulantes, com propósitos dúbios. Assim induz um Ministério insensível, intolerante, inerte, incapaz e desatento à saúde dos seus atores. Os dias de tranquilidade parecem não se avistar, tal é Esta Vida de Marinheiro. Por vezes, por forma a avaliar o nosso humor, já que os deuses devem estar loucos, há Azar na Praia.
A vigilância de exames é uma das minhas aventuras intermináveis. O mutismo forçado e a postura “hirta”, sem nada de estimulante, qual Amocha Maria. A ansiedade instala-se, pois ver alunos em sofrimento, sem nada poder fazer não me é fácil. Dias em que. Não tem Talo o Grelo.
Naquela manhã, o calor fazia-se sentir, adivinhando-se não encontrar quem dissesse: “Eu Descasco-lhe a Banana”. Após o duche, decidi vestir uns calções confortáveis, aparentemente adequados, apesar de ter emagrecido. Ao sair de casa, já atrasado, eis que a min…